O deputado Evandro Roman (PSD-PR) apresentou Projeto de Lei que confere ao município de Nova Aurora, na região oeste do Paraná, o título de Capital Nacional da Tilápia. “Em Nova Aurora está concentrado o maior frigorífico de abate de peixe integrado da América Latina e a maior produtora de tilápia do Paraná, com uma capacidade de abate de 140.000 mil/dia. Isso ultrapassa 250 hectares em lâmina d´água, gerando, aproximadamente, 800 empregos diretos e beneficiando mais de 250 produtores”, disse.
No Paraná – Recentemente, a cidade recebeu do Governo do Paraná o título de Capital Paranaense da Tilápia pelo destaque na produção da espécie. Com 93.600 toneladas em 2016, a região oeste do Paraná é líder em produção da espécie, de acordo com o Anuário Estatístico da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR).
O volume representa 14,6% da produção nacional e o coloca o estado à frente de Rondônia, com 74.750 toneladas, e São Paulo com 65.400 toneladas.
Investimentos – Segundo a Emater, a tendência é o fortalecimento da atividade no município de Nova Aurora. Nesse sentido, explica Evandro Roman, houveram vários investimentos para ampliar a capacidade produtiva do setor. O parlamentar destacou que a Copacol, por exemplo, investiu cerca de R$ 80 milhões para duplicar a produção diária de 70 mil para 140 mil tilápias.
“A medida criou novas oportunidades, ampliando a renda do cooperado ao atender a demanda crescente do consumo, tanto no mercado interno quando externo”, disse.
“Propomos conferir ao município de Nova Aurora o título de Capital Nacional da Tilápia pela enorme importância socioeconômica da produção de tilápia no país e dada a grande relevância do município nessa atividade, com reflexos positivos para toda sociedade brasileira”, completou Evandro Roman.
No Brasil – Segundo dados da Embrapa, a tilápia é a maior produção aquícola do Brasil, representando 44,5 % de toda a produção de pescado cultivado no país. Atualmente, o Brasil figura como um dos maiores produtores da espécie no mundo, tendo produzido 640 mil toneladas em 2016.